5 formas de melhorar suas habilidades de comunicação

5 formas de melhorar suas habilidades de comunicação

 

Qualquer relacionamento pode acabar quando a comunicação não funciona. No mundo corporativo não é diferente

 
Os bons líderes também são bons comunicadores. Afinal, é impossível transformar uma estratégia em ação sem que você possa se conectar com sua equipe, encorajando-os, inspirando-os e ouvindo suas preocupações.
 
Dito isso, nem todos os líderes são bons líderes e isso se dá, muitas vezes, exatamente quando suas habilidades de comunicação são precárias.
 
Em uma recente pesquisa da Robert Half, profissionais foram questionados sobre quais habilidades seus líderes precisariam melhorar e a principal resposta, citada por 30%, foi “comunicação e diplomacia”. Já comentei em outro post que uma comunicação adequada permite que os colaboradores entendam melhor a cultura da organização, fiquem por dentro dos objetivos da empresa, pensem estrategicamente para atingi-los, melhorem os processos e conheçam o propósito da empresa e de seu trabalho. Por outro lado, uma comunicação falha pode colocar tudo a perder, afinal, qualquer relacionamento pode acabar quando a comunicação não funciona.
 
Quer melhorar?
 
Confira algumas estratégias que podem ajudar a melhorar suas habilidades de comunicação:
 
1- Peça feedback – Este primeiro passo pode ser difícil, mas você precisa descobrir o que os outros realmente pensam sobre suas  habilidades de comunicação. Peça para sua equipe, colegas e supervisores fazerem uma avaliação franca de suas habilidades de escrita, fala e apresentação. Explique que você deseja refinar essas habilidades e gostaria de receber todas as críticas construtivas. Se você sente que seus funcionários podem hesitar em fornecer esse feedback porque temem repercussões negativas, considere realizar uma pesquisa anônima.
 
2- Conheça seu público – e adapte-se – As pessoas são diferentes e os bons líderes devem compreender as diversas necessidades de seus funcionários e adaptar suas mensagens e formato. Por exemplo, seus funcionários da geração Z podem querer feedback frequente, mas informal, enquanto outros podem preferir reuniões mensais, conversas programadas. Entenda seus colaboradores para que a mensagem, ainda que a mesma, chegue e seja compreendida pelos diferentes perfis.
 
3- Esforce-se mais em tempos de crise – Uma boa comunicação é especialmente importante durante grandes eventos, como uma fusão, por exemplo. Mas pode ser tentador, com tudo o que você tem a fazer, evitar muitas reuniões e conversas. No entanto, um momento de mudança é ideal para manter as pessoas do seu lado. A falta de informação pode levar à frustração, confusão e baixa moral. Então, faça da comunicação da equipe um aspecto não negociável do gerenciamento de projetos e mudanças.
 
4- Ouça mais (e mais de perto) – Ouvir é uma habilidade importante – não técnica – para todos os profissionais. Os membros da equipe precisam saber que você vai levar suas preocupações a sério e para isso é preciso estar atento. A escuta ativa significa dar a outra pessoa sua atenção, observando suas ações e focando em suas palavras, em em vez de formular uma resposta silenciosamente enquanto falam com você.
 
5- Esteja disponível – Nesta era de espaços de escritórios abertos e trabalho remoto, uma política literal de “portas abertas” pode não ser relevante. No entanto, o conceito de manter a porta aberta para a comunicação ainda é muito aplicável no local de trabalho moderno. Seja um chefe acessível, tanto fisicamente como digitalmente. Dê ao empregado muitas opções para se comunicar com você, como pessoalmente, e-mail ou telefone. Sobretudo, verifique se os membros da equipe se sentem bem-vindos e não como se estivessem interrompendo você.
 
Lembre-se: uma boa comunicação aumenta a produtividade, diminui o retrabalho, gera bons resultados e, claro, constrói relações.
 
 
 
 
Fonte: Exame.com.br - 20/02/2018
voltar