7 erros fatais em entrevistas de emprego e como evitá-los

7 erros fatais em entrevistas de emprego e como evitá-los

 

Primeiro erro: Chegar atrasado

 
Em um mercado cada vez mais exigente e competitivo, é essencial que o candidato seja estratégico e evite erros em entrevistas de emprego. O ManpowerGroup listou sete enganos que não podem acontecer no momento da entrevista. Confira:
 
1 – Chegar atrasado
 
Esse erro demonstra a falta de comprometimento com a vaga de emprego. Chegar atrasado pode prejudicar suas chances na entrevista se o candidato não teve um motivo real para isso e nem se justificou adequadamente. Reconhecer o erro e saber se colocar diante dessa situação é muito importante. Afinal, se o profissional não dá a devida explicação, transmite a ideia de que é desleixado e arrogante por se atrasar e não se importar com isso.
 
 2 - Não demonstrar interesse
 
Isso vai muito além de simplesmente prestar atenção e responder atentamente ao que o entrevistador pergunta sobre você e sua trajetória profissional. Diz respeito também à sua roupa, à sua postura corporal e até ao seu tom de voz durante a entrevista.
 
Ou seja, é fundamental transmitir seriedade e confiança, sem parecer severo ou arrogante. “Seja assertivo nas palavras e direto, não converse sem entusiasmo.
 
Lembre-se de que a entrevista de emprego é um momento no qual o candidato está sendo avaliado de diversas formas. É algo que vai além do currículo e do que ele diz sobre si mesmo: é o que você consegue comunicar”, destaca Wilma Dal Col, diretora de gestão de talento da Right Management, empresa do ManpowerGroup.
 
 3 – Falar mal de outra empresa ou de um ex-chefe
 
A ingratidão também deve ser evitada em uma entrevista de emprego. Não que o profissional não possa estar insatisfeito com seu antigo chefe ou com a empresa em que trabalhava, mas a entrevista não é o momento para esse tipo de desabafo.
 
Coloque-se no lugar do entrevistador: você contrataria alguém que reclama de onde trabalhava para correr o risco de que aconteça o mesmo no novo emprego? O recrutador pensa em tudo isso durante a entrevista. Por isso, é preciso tomar cuidado com a maneira de se colocar nessas situações. Reclamar passa a ideia de que você não é capaz de reconhecer isso ou mesmo de que não tem maturidade.
 
 4. Ser mal-educado
 
É natural que o candidato se sinta pressionado e até um pouco desconfortável com a situação. O recrutador já tem isso em mente quando vai entrevistá-lo e não é necessário querer agir de forma totalmente relaxada como se estivesse em casa ou com um amigo de longa data.
 
Existem alguns comportamentos excessivos que devem ser evitados, pois podem ser interpretados como falta de educação e despreparo. Entre eles estão:
 
 · Ser simpático em excesso: isso passa a ideia de que o candidato está querendo bajular o recrutador, o que é extremamente inconveniente;
 
· Agir com liberdade e intimidade com o entrevistador: novamente, passa a ideia de que não respeita os limites profissionais;
 
· Demonstrar apatia e desânimo: transparece que o candidato não possui interesse na vaga, ou seja, que está ali apenas por estar, desvalorizando o seu tempo e do recrutador.
 
· Ficar extremamente confortável na entrevista: lembre-se de que não está em casa nem em um encontro casual com os amigos, mantenha a postura e seja presente.
 
“Todo tipo de excesso deve ser evitado em situações profissionais. Eles podem ser interpretados como arrogância, falta de limites e até desinteresse dependendo do tipo de atitude que é demonstrada. Tome cuidado para que não seja esse o seu caso”, comenta Wilma.
 
 5. Não conhecer nada da empresa e nem o mercado de atuação
 
Outro ponto que pode causar uma péssima impressão ao recrutador é chegar à entrevista sem ter a mínima noção de onde está. Ou seja, previamente busque conhecer ao máximo a história da instituição, para saber o perfil e ficar por dentro da trajetória da empresa e o que buscam. É fundamental, e evita cair de paraquedas durante o processo, além do mais, demonstra que você é um profissional interessado e dedicado aumentando a sua chance de garantir a vaga.
 
6. Demonstrar indecisão e incoerência
 
Outro erro fatal é demonstrar indecisão e incoerência nas respostas sobre sua própria trajetória profissional. O grande problema desse tipo de comportamento é que deixa claro que o entrevistado não sabe bem o que quer ou mesmo não se conhece.
 
O autoconhecimento tem sido muito falado nas mais diversas esferas, tanto profissional quanto pessoal. Quando você conhece seu potencial e tem um entendimento amplo sobre sua própria história, fica mais fácil se comunicar e ter respostas mais assertivas no momento da entrevista.
 
 7. Vangloriar-se
 
Vangloriar-se é mais uma atitude excessiva que pode ser um erro fatal em uma entrevista de emprego. É preciso ter autoconfiança para demonstrar que você é capaz de ocupar o cargo e sabe o que precisa ser feito, porém, dar a entender que tudo o que fez foi somente mérito seu, é prepotência e arrogância.
 
Além disso, transmite a ideia de que você não é capaz de enxergar quem está à sua volta nem trabalhar em equipe. A capacidade de colaborar com outros profissionais é extremamente valorizada no mercado de trabalho hoje e, por isso, mais uma vez, é essencial estar atento a esse tipo de engano.
 
 
 
 
Fonte: Administradores.com.br - 12/06/2018
voltar